Como é a recuperação de dependentes químicos

A relação de cada indivíduo com o álcool e outras drogas é diferente. Para entender como funciona a recuperação de dependentes químicos, é preciso dizer que a dependência pode acometer pessoas de maneiras diferentes. Ela pode ser leve,  moderada ou grave. Por isso, há pessoas que se recuperam com mais facilidade e por isso também nem todo dependente químico precisa de internação involuntária.

Como é a recuperação de dependente químicos em casos leves

A dependência química considerada leve ocorre quando o uso é menos intenso e em quantidades menores. A pessoa mantém suas relações sociais, familiares e vida profissional aparentemente estáveis. Há baixo comprometimento da saúde física e mental. É normal este perfil de dependente químico apresentar sinais de motivação para o tratamento, algumas vezes quando abordado pela família ou amigos.

Neste caso a intervenção pode ser através de tratamento sem a necessidade de internação, isso porque o paciente tem consciência que deve manter seus vínculos como trabalho ou estudos, inclusive a confiança e apoio dos familiares.

A recuperação para casos moderados

Já no estágio de dependência química moderada, há uso eventual ou contínuo com abuso da substância. Por exemplo, quando o dependente fica semanas sem consumir drogas, mas tem uma oportunidade e abusa por um fim de semana inteiro. Chega até a brigar com a família ou faltar no emprego.

Neste caso, sua saúde física e mental pode apresentar certo comprometimento decorrente do uso de drogas. Outro sintoma é demonstrar maior tolerância ao usar substâncias, consumindo em maior quantidade para obter o mesmo efeito.

Este perfil de dependente pode demonstrar pré-disposição à ajuda profissional. Em geral já houve tentativas fracassadas de parar o uso.  A internação, nestes casos, se faz necessária, pois o dependente necessita de ajuda especializada para superar a fase inicial da abstinência e outros recursos terapêuticos para se engajar na sua recuperação.

Recuperação da dependência química em casos graves

Em estágio grave, a dependência química dá sinais inconfundíveis. Neste nível, a dependência de drogas (desde o álcool até o crack), tira o poder de escolha do dependente. Há comprometimento da sua saúde física e mental que não permite ter controle do uso de substâncias. O consumo é contínuo e com quantidades cada vez maiores.

As relações sociais e familiares são totalmente afetadas. A dependência deste indivíduo apresenta riscos para si e para terceiros. Nestes casos a internação involuntária ou compulsória pode ser determinada pela família com autorização do Ministério Público.

Sendo avaliada a situação do dependente, obtendo então este diagnóstico é definida a primeira etapa do tratamento, que poderá ser através da internação por um período em que o dependente precisa para se desintoxicar e receber todo o cuidado da equipe especializada.

O tratamento é essencial para a recuperação de dependentes químicos, devido à necessidade das intervenções médicas e terapêuticas, uma fase importante para a reabilitação física, estabilidade mental e emocional deste paciente.

Mais detalhes sobre como funciona o tratamento para dependentes químicos? Precisa de ajuda para você ou para pessoas de seu ciclo de convivência? Saiba comohttps://www.ctsaudepremium.com.br/ proceder.

1 Comment

Comments are closed.