internacao involuntaria para drogados

Internação involuntária para drogados

A internação involuntária para drogados como o próprio nome diz, são internações realizadas sem o consentimento do paciente. A internação involuntária para drogados deve ser feita por um correspondente de grau consanguíneo de primeiro grau, um familiar, pode ser irmãos, mãe, pai ou filho do paciente que tem problemas com drogas álcool ou psiquiátrico, para os drogados dependentes químicos e alcoólatras a internação involuntária para drogados é a melhor solução ponto uma das características é A negação quanto a doença do transtorno de drogas e na maioria dos casos a falta de discernimento quanto à necessidade de tratamento e evidente, neste caso é necessário que a intervenção da família seja feita de forma Clara e transparente, todos os familiares devem estar cientes dos procedimentos adotados numa internação involuntária para drogados.

Os critérios para internação involuntária para drogados são as seguintes:

  • O paciente deve ser comprovado como um perigo para si mesmo ou para os outros.
  • Que sua condição está se deteriorando e um indivíduo é incapaz de se comprometer voluntariamente
  • O paciente deve demonstrar incapacidade de prover as necessidades físicas básicas e cuidados médicos.
  • O paciente deve necessitar de tratamento de reabilitação e demonstrar capacidade de se beneficiar dele.
Tratamento involuntário para drogados
Tratamento involuntário para drogados

Internação involuntária para dependentes químicos

A internação involuntária para drogados é autorizadas por médicos especializados e pelo o consentimento da família. Elas são necessárias quando o paciente perde o controle sobre si mesmo, podendo atentar contra a sua vida ou de terceiros.

A internação involuntária para drogados é quando a família faz o pedido de internação do dependente químico por ele já não ser capaz de reconhecer a doença e a necessidade de tratamento, colocando a própria vida e de outros em risco. Após o pedido, um médico realiza uma avaliação se realmente é preciso internar para evitar qualquer possibilidade de internação por cárcere privado. A internação involuntária deve ser feita por uma equipe especializada e apenas clinicas terapêuticas cadastradas como estabelecimentos de saúde regularizados podem realizar esta modalidade de tratamento da dependência química.

Já a internação compulsória é quando um juiz, após solicitação feita por um médico, autoriza a internação do dependente químico.

Para mais informações, entre em contato conosco.