O que é uma overdose? Quais os riscos e o que fazer?

A overdose representa um nível de efeito da droga – seja qual for ela – em tal magnitude que supera o funcionamento fisiológico normal. Dependendo da quantidade e tipo de medicamento ou sustância que uma pessoa ingeriu, os sintomas de uma overdose variam. Nem sempre é fácil distinguir os sintomas de overdose do mero uso de drogas, porque alguns dos efeitos – por exemplo, a dilatação das pupilas – estarão presentes em ambas as situações. As pessoas podem não perceber que estão sofrendo uma overdose, especialmente se estiverem sob forte influência dessa droga.

Sintomas de uma overdose

Alguns sintomas gerais associados à overdose incluem dor intensa no peito, convulsões, dores de cabeça incontroláveis, dificuldade em respirar, delírio, agitação extrema ou ansiedade.

Além desses sintomas, outros sinais podem incluir:

Desvios da temperatura corporal normal, seja pra menos ou pra mais.

Desmaio ou perda de consciência sem resposta.

Mudanças na cor da pele (por exemplo, palidez ou tonalidade azulada da pele se um depressor respiratório foi usado; corada ou ruborizada após superestimulação cardiovascular).

Respiração anormal.

Pulso rápido, lento ou irregular.

Especialmente no contexto do uso de substâncias ilícitas, é difícil para os indivíduos saber exatamente o quanto de uma droga estão injetando, cheirando, fumando ou tomando por via oral. O risco de overdose pode ser particularmente alto quando o uso de drogas intravenosas está em jogo. Nesses ambientes, os efeitos da droga injetada agem muito mais rapidamente do que se a droga fosse ingerida. Aqueles que optam por injetar drogas, como heroína, muitas vezes procuram um efeito mais forte do que conseguiriam de outra forma.

A overdose pode ocorrer acidentalmente por vários motivos, como tomar uma dose regular após a diminuição da tolerância, tomar uma dose mais forte do que o corpo está acostumado ou combinar substâncias de abuso. A situação é uma emergência médica, que exige ação imediata para ajudar a prevenir consequências duradouras para a saúde ou até a morte

Sinais de uma overdose

Diferentes drogas estão associadas a vários efeitos de overdose. Alguns sinais de overdose para os seguintes tipos de drogas incluem:

Depressores do sistema nervoso central: respiração superficial, pulso fraco, pele úmida, coma, morte por parada respiratória.

Alucinógenos: características psicóticas, agitação, delírio.

Inalantes: depressão acentuada do sistema nervoso central, perda de consciência, coma, arritmia, morte súbita.

Maconha: sonolência profunda, caminhar instável, vômitos, taquicardia, agitação, psicose.

Opioides: nível de consciência deprimido, depressão e parada respiratória, pele fria e úmida, pele azulada, pupilas contraídas ou dilatadas.

Estimulantes: hipertermia, taquicardia, hipertensão, arritmia, agitação, alucinações e outras características psicóticas, convulsões, emergências cardiovasculares.

Alguns medicamentos consumidos de maneira equivocada podem levar a uma overdose:

Ativan

Superdosagem de Benzodiazepina

Superdosagem de Cetamina

O que deve ser feito durante uma overdose?

Se você suspeitar que você ou alguém próximo está sofrendo de overdose de drogas ou álcool, ligue para o 192 e acione a emergência médica imediatamente. Não deixe a pessoa sozinha; fique com eles até a chegada dos profissionais médicos.

Se você testemunhar uma overdose e a pessoa desmaiar, ela deve ser colocada de lado para o caso de vomitar. Isso deve ajudar a evitar acidentes de asfixia, caso ocorra. A pessoa também não deve comer ou beber nada. Se os amigos souberem quais substâncias foram ingeridas, eles devem relatar isso aos socorristas para que o tratamento adequado possa ser administrado.

Se a pessoa consumiu muito álcool, não tente fazê-la tomar café ou colocá-la em um banho frio. Esses “tratamentos” caseiros para intoxicação alcoólica não ajudam a deixar a pessoa sóbria. Eles podem causar acidentes ou ferimentos.

Em muitos casos de overdose de substâncias, incluindo intoxicação por álcool, o tratamento imediato pode salvar vidas. Se não for recebido, pode ocorrer o seguinte:

A pessoa pode vomitar e depois aspirar ou engasgar com o vômito.

A pessoa pode desenvolver um ritmo cardíaco patológico, ou o coração pode até parar.

A pessoa pode experimentar respiração lenta ou irregular, ou a respiração pode parar completamente.

A temperatura corporal pode cair.

Se a pessoa vomitar repetidamente, pode ocorrer desidratação grave, o que pode precipitar outras complicações, incluindo convulsões.

Caso ocorra parada respiratória, podem ocorrer danos cerebrais duradouros e lesões em

Overdose é um sinal de que o tratamento é necessário?

A overdose é um sinal claro de que o tratamento é necessário. Dito isto, alguém pode ter uma overdose na primeira vez que usa uma substância e, nesses casos, a pessoa pode não atender necessariamente aos critérios para transtorno por uso de substâncias – ou dependência – e pode não exigir toda a gama de serviços de tratamento de dependência. Mesmo nesses casos, a educação sobre o uso e abuso de substâncias é recomendada, embora a overdose em si provavelmente sirva como o maior impedimento para o uso futuro de drogas.

Mas, se não for este o caso, se a overdose ocorre acidentalmente quando a pessoa já usa determinada substância há algum tempo, o tratamento é altamente recomendado. Caso esteja precisando de ajuda para você ou alguém de seu convívio, fale com a família e conheça as formas de tratamento aqui.