Vício em drogas

O que é vício em drogas?

O que é vício em drogas?

O vício é uma doença cerebral recorrente e crônica, definida por uma dependência física e psicológica de drogas, álcool ou comportamento. Quando um distúrbio viciante se forma, uma pessoa segue seus hábitos tóxicos, apesar de colocar a si ou a outros em perigo.

Um vício afeta fortemente a maneira como uma pessoa pensa, sente e age. Muitas pessoas com transtornos de dependência estão cientes de seu problema, mas têm dificuldade em parar por conta própria.

Embora possa ser tentador experimentar uma droga ou atividade viciante pela primeira vez, é muito fácil as coisas irem para o sul – especialmente no caso de abuso de drogas e álcool. Quando uma pessoa consome uma substância repetidamente ao longo do tempo, ela começa a criar uma tolerância. Uma tolerância ocorre quando você precisa usar quantidades maiores de drogas ou álcool para obter os mesmos efeitos de quando começou.

O abuso prolongado de substâncias pode resultar em um perigoso ciclo de dependência – onde a pessoa precisa continuar usando drogas ou álcool para evitar os sintomas desconfortáveis ​​da abstinência. Quando uma pessoa percebe que tem um problema, drogas ou álcool já assumiram o controle, fazendo com que priorizem seu uso sobre tudo o que antes era importante em suas vidas.

Ninguém nunca planeja se tornar viciado. Existem inúmeras razões pelas quais alguém experimentaria uma substância ou comportamento. Alguns são motivados pela curiosidade e pela pressão dos colegas, enquanto outros buscam uma maneira de aliviar o estresse. As crianças que crescem em ambientes onde drogas e álcool estão presentes têm um risco maior de desenvolver um transtorno de abuso de substâncias no futuro. Outros fatores que podem direcionar uma pessoa para o comportamento prejudicial ao uso de substâncias incluem:

Vício em drogas Genética

Pesquisas estimam que a genética representa 40 a 60% da probabilidade de uma pessoa desenvolver um problema de uso de substâncias.

Vício em drogas – Distúrbios de saúde mental

Adolescentes e adultos com transtornos mentais são mais propensos a desenvolver padrões de abuso de substâncias do que a população em geral.

Vício em drogas – Dependência e o cérebro

O abuso excessivo de substâncias afeta muitas partes do corpo, mas o órgão mais impactado é o cérebro. Quando uma pessoa consome uma substância como drogas ou álcool, seu cérebro produz grandes quantidades de dopamina, o que aciona o sistema de recompensa do cérebro. Após o uso repetido de drogas, o cérebro é incapaz de produzir por si só quantidades normais de dopamina. Isso significa que uma pessoa terá dificuldade em encontrar prazer em atividades prazerosas – como passar um tempo com amigos ou familiares – quando não estiver sob a influência de drogas ou álcool.

Vício em drogas –  Saiba mais sobre como um vício se torna refém do cérebro.

Se você ou um ente querido estiver enfrentando uma dependência de drogas, é vital procurar tratamento o mais rápido possível. Com muita frequência, as pessoas tentam melhorar por conta própria, mas isso pode ser difícil e, em alguns casos, perigoso.

Vício em drogas –  Reconhecendo e compreendendo o vício

Identificar um problema de abuso de substâncias pode ser um processo complicado. Enquanto alguns sinais de comportamentos viciantes são óbvios, outros são mais difíceis de reconhecer. Muitas pessoas que percebem que têm um problema tentam ocultá-lo da família e dos amigos, tornando mais difícil saber se alguém está com dificuldades.

Televisão, mídia e cinema geralmente retratam pessoas com problemas de abuso de substâncias como criminosos ou indivíduos com deficiências morais. A verdade é que não existe uma única face do vício. Qualquer pessoa pode desenvolver padrões de abuso ou comportamentos de risco, independentemente da idade, cultura ou situação financeira.

A diferença entre dependência e dependência

Os termos “dependência” e “dependência” são frequentemente confusos ou usados ​​de forma intercambiável. Embora exista alguma sobreposição, é importante entender as principais diferenças entre os dois.

Uma dependência está presente quando alguém desenvolve uma tolerância física a uma substância. Eles podem apresentar sintomas de abstinência se parar de usar o medicamento completamente. Geralmente, uma dependência é resolvida diminuindo lentamente o uso de uma substância específica.

Por outro lado, um vício ocorre quando o uso extensivo de drogas ou álcool faz com que a química cerebral de uma pessoa mude. Os vícios se manifestam como desejos incontroláveis ​​de usar drogas, apesar de prejudicar a si ou aos outros. A única maneira de superar um vício é através do tratamento.

Você ou alguém em sua família está se autodestruindo com vício e já não sabe o que fazer para conseguir vencer o vício? Pois saiba que isso é devido à dependência química criada pelo uso constante da substância psicoativa em questão, mas em nossa clinica de reabilitação podemos ajudá-lo.

Para obter ajuda em momentos difíceis como esse, em que a internação voluntária, internação involuntária ou internação compulsória parece ser a última chance de largar desse vício que destrói a vida do dependente e daqueles ao seu redor, saiba que pode contar conosco como clinica de recuperação para dependentes químicos.

A internação é o meio mais promissor para surtir efeito a desintoxicação, ou a interrupção do uso de drogas. A reclusão do dependentes da sociedade, família, meio profissional e amigos pode ser de difícil aceitação, mas o mais importante é a saúde e a integridade física do dependente que está numa situação de dependência acentuado.

A internação tem como objetivo primário, resgatar valores, virtudes, vitalidade, disposição física e mental, através de reuniões terapêuticas, atendimentos terapêuticos individuais, atividades físicas e mais uma gama de métodos saudáveis que irão mudar o contexto de vida do paciente.

Caso essa seja a sua realidade ou de algum ente querido seu, entre em contato com nossa clinica de tratamento para dependentes químicos via WhatsApp ou pelo telefone informado no site.